Linha do tempo

1845 – Nasce em Ouro Preto Candido de Oliveira


1860 – Candido de Oliveira vai para São Paulo estudar Direito na Faculdade do Largo de São Francisco, hoje USP, uma das duas únicas faculdades do país na época a oferecer o curso jurídico


1871 – Nasce Candido de Oliveira Filho


1889 – Em 15 de novembro é proclamada a República Federativa do Brasil. Tem início o período da Primeira República.


1891 – Em 24 de fevereiro é promulgada a primeira Constituição republicana


1891 – Candido de Oliveira funda o escritório que leva seu nome, no Rio de Janeiro


1898 – Candido de Oliveira Filho forma-se pela Faculdade Livre de Ciências Jurídicas e Sociais, atual UFRJ


1900 – Candido de Oliveira passa a ministrar aulas como professor catedrático de Legislação Comparada na Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro (depois Faculdade Nacional de Direito da UFRJ)


1901 – Candido de Oliveira conclui seu doutorado na Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro (depois Faculdade Nacional de Direito da UFRJ)


1902 – Nasce Candido de Oliveira Neto


1911 – Candido de Oliveira Filho é aprovado em concurso e nomeado Professor da Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro, na cadeira de Prática de Processo Civil e Comercial


1913 – Candido de Oliveira torna-se Diretor da Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro


1914 – Tem início a Primeira Guerra Mundial


1916 – É promulgado o primeiro Código Civil Brasileiro


1916 – É fundado o Centro Acadêmico Candido de Oliveira, o CACO, da Faculdade Nacional de Direito (integrante atualmente da UFRJ)


1918 – Termina a Primeira Guerra Mundial


1919 – Morre Candido de Oliveira

1922 – Candido de Oliveira Filho é incumbido pelo Governo Epitácio Pessoa de realizar a consolidação da legislação referente à Justiça Federal


1930 – Rompe a Revolução de 30 e Getúlio Vargas assume o Poder como Chefe do Governo Provisório. É o fim da Primeira República.


1930 – Candido de Oliveira Filho é nomeado para a Comissão encarregada de redigir o projeto para o novo Código Penal


1931 – Candido de Oliveira Filho é nomeado Diretor da Faculdade Nacional de Direito


1934 – Candido de Oliveira Filho é eleito Reitor da Universidade do Brasil (atualmente UFRJ)


1934 – É promulgada a segunda Constituição da era republicana, que, no entanto, vigoraria por pouco tempo


1937 – Em 10 de novembro Getúlio Vargas outorga a Constituição de 1937 (conhecida como a “Polaca”), tendo início o regime ditatorial do Estado Novo que perduraria até 1945


1937 – Em 28 de novembro nasce Candido de Oliveira Bisneto


1939 – Eclode a Segunda Guerra Mundial


1939 – É promulgado o Código de Processo Civil de 1939


1942 – Brasil declara guerra ao Eixo e entra na Segunda Guerra Mundial


1945 – Termina a Segunda Guerra Mundial


1945 – Fim do Estado Novo


1946 – É promulgada a Constituição de 1946


1950 – Getúlio Vargas é eleito Presidente da República (1951-1954)


1954 – Café Filho assume a presidência após o suicídio de Vargas (1954-1955)


1955 – Juscelino Kubitschek é eleito Presidente da República (1956-1961)


1956 – Candido de Oliveira Neto é nomeado Procurador Geral do Distrito Federal, então ainda no Rio de Janeiro


1960 – Candido de Oliveira Neto é nomeado Procurador Geral da República pelo presidente Juscelino Kubitschek


1960 – Candido de Oliveira Bisneto forma-se em Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)


1960 – Jânio Quadros é eleito presidente da República (1961-1961)


1961 – Com a mudança da capital para Brasília, Candido de Oliveira Neto é nomeado Procurador Geral do Estado da Guanabara


1961 – Jânio Quadros renuncia, é instituído o parlamentarismo e o Vice João Goulart assume a presidência (1961-1964)


1962 – Candido de Oliveira Neto é nomeado Ministro da Justiça Pelo Presidente João Goulart


1963 – Candido de Oliveira Neto deixa o Ministério da Justiça reassume o cargo de Procurador Geral da República


1964 – Os militares depõem João Goulart e o Marechal Castello Branco assume o poder (1964-1967), dando início ao período de ditadura militar


1965 – O escritório muda seu endereço para a Rua México 98, local onde permanece até os dias atuais


1967 – Entra em vigor a Constituição de 1967. O Marechal Costa e Silva assume a presidência do governo militar (1967-1969)


1968 – O governo militar edita o AI-5. Têm início os “os anos de chumbo”


1969 – Por motivo de doença do General Costa e Silva, assume a presidência junta militar formada por representantes das três armas em detrimento do Vice Pedro Aleixo. No mesmo ano, assume a presidência o General Médici (1969-1974). É editada a Emenda nº 1/69 alterando de forma ampla a Constituição de 1967 (Constituição de 1969)


1973 – Morre Candido de Oliveira Neto


1974 – Assume a presidência o General Geisel (1974-1979)


1975 – Morre o jornalista Vladimir Herzog, assassinado sob tortura


1976 – Artistas e intelectuais capitaneados pelo escritor Jorge Amado lançam o Manifesto contra a Censura


1977 – O jurista Goffredo da Silva Telles Jr lança a Carta aos Brasileiros pedindo o retorno do Estado de Direito


1977 – Candido de Oliveira Bisneto ingressa no Conselho da OAB/RJ


1978 – É revogado o AI-5


1979 – Toma posse na presidência o General Figueiredo (1979-1985)


1979 – Cesar Augusto Gonçalves Pereira (que havia ingressado no escritório ainda como estagiário e trabalhado durante toda a vida com Candido de Oliveira Neto) assume a Presidência da OAB/RJ


1981 – Atentado à bomba contra a sede da OAB no Rio de Janeiro


1982 – Retornam as eleições diretas para os governos dos Estados


1983 – Tem início a campanha “Diretas Já” pelo restabelecimento das eleições presidenciais diretas 1985 – Tancredo Neves é eleito presidente pelo parlamento. Logo depois, em razão da sua morte, toma posse na presidência o vice, José Sarney (1985-1990)


1985 – É promulgada a Emenda constitucional 25, de 15/05/1985, que estendeu o direito de voto aos analfabetos, restabeleceu as eleições diretas para presidente e eliminou as restrições à livre organização partidária.


1986 – Candido de Oliveira Bisneto é nomeado Juiz do Tribunal Regional Eleitoral


1986 - É convocada e eleita a Assembleia Nacional Constituinte


1988 – Candido de Oliveira Bisneto é agraciado com o Colar do Mérito Judiciário pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro


1988 – É promulgada a Constituição de 1988 (a Constituição “Cidadã”, marco da reabertura democrática do país)


1989 – Candido de Oliveira Bisneto é eleito presidente da OAB/RJ para o biênio 1989/1990


1989 – Fernando Collor é eleito Presidente da República (1990-1992)


1992 – Impeachment de Fernando Collor. O Vice Itamar Franco assume a presidência (1992-1995)


1994 – Entra em vigor o Plano Real


1994 – Candido de Oliveira Bisneto é agraciado com o Colar do Mérito do Ministério Público do Rio de Janeiro


1994 – Fernando Henrique Cardoso é eleito Presidente da República (1995-1998)


1995 – Candido de Oliveira Bisneto é agraciado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro com o título de Cidadão Benemérito do Estado do Rio de Janeiro


1998 – Fernando Henrique Cardoso é reeleito para um segundo mandato de Presidente da República (1999-2002)


2002 – É promulgado o atual Código Civil, que entraria em vigor em 11 de janeiro de 2003


2002 – Luiz Inácio Lula da Silva é eleito Presidente da República (2003-2006)


2006 – Lula é reeleito para o segundo mandato de Presidente da República (2007-2010)


2010 – Dilma Rousseff é eleita presidente da República (2011-2014)


2014 – Dilma Rousseff é reeleita para um segundo mandato de presidente da República (2015-2016)


2015 – É promulgado o atual Código de Processo Civil, que entrou em vigor em março de 2016


2016 – Candido de Oliveira Bisneto é eleito Vice Presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros – IAB, na gestão de Técio Lins e Silva


2016 – Impeachment de Dilma Rousseff. Assume o Vice Michel Temer.


2017 – Candido de Oliveira Bisneto é agraciado com a Medalha Montezuma pelos relevantes serviços prestados ao IAB e à advocacia brasileira

Leia mais sobre nossa história

Tradição


O escritório CANDIDO DE OLIVEIRA tem larga tradição nos meios jurídicos. Foi fundado em 1891 pelo Conselheiro CANDIDO DE OLIVEIRA, natural de Ouro Preto, onde nasceu em 1845.

Formado nas Arcadas do Largo de São Francisco, hoje a USP, exerceu relevantes cargos públicos durante o Império. Foi Magistrado, Deputado, Senador e Ministro da Justiça, quando presidiu a Comissão encarregada da elaboração do nosso primeiro Código Civil. Com a proclamação da República passou a se dedicar exclusivamente à advocacia e ao magistério, lecionando e depois dirigindo a Faculdade Livre de Direito, atual UFRJ. Em virtude dessas atividades foi escolhido patrono do seu Centro Acadêmico, que por isso leva o nome de Centro Acadêmico Candido de Oliveira – CACO.

CANDIDO DE OLIVEIRA FILHO seguiu os passos do pai na advocacia, dedicando-se juntamente com ele ao escritório. Teve ainda intensa vida acadêmica e fundou a Livraria Editora Candido de Oliveira, responsável pela publicação de inúmeros e importantes livros de Direito na primeira metade do século passado. Sagrou-se Professor Emérito da Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil e Grã-Cruz da Ordem de Instrução Pública de Portugal.

Seu sucessor no escritório, CANDIDO DE OLIVEIRA NETO, além de advogado atuante, exerceu também os cargos de Procurador Geral do Distrito Federal, de Procurador Geral da República e de Ministro da Justiça. Foi Conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil e Vice-Presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros.

Hoje, CANDIDO DE OLIVEIRA BISNETO, formado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1960, segue a tradição, dedicando-se exclusivamente à advocacia. Foi conselheiro por vários anos da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro – OAB/RJ, instituição da qual foi Diretor por vários biênios e depois Presidente no biênio de 1989/1990. Atualmente é Presidente da Comissão de Admissão de Sócios do Instituto dos Advogados Brasileiros – IAB e Membro do seu Conselho Superior.